Moda

Roupa Íntima | como escolher e identificar a vida útil das peças

Já faz um tempo que a lingerie deixou de ser algo produzido pra ficar escondido debaixo da roupa. Os sutiãs ganham cada vez mais um papel de destaque nos looks descolados e são o grande diferencial de quem opta por transparências, por exemplo. Mas, aqui pra nós, você já se pegou pensando  na vida útil da sua “underwear? A nossa roupa íntima pode ser aliada ou vilã na hora de montar AQUELE look,  no entanto, o grande problema mesmo é que a escolha errada dos produtos pode, inclusive,  prejudicar a sua saúde.

Não, de fato não existe um prazo de validade, mas é preciso atentar para alguns detalhes que vão além da beleza da indumentária, tanto para que ela dure mais quanto para que a escolha de lingeries inadequadas não comprometa sua qualidade de vida e seu desempenho diário, afinal, nada pior do que uma calcinha ou sutiã que te incomode ao longo do dia.

Uma roupa íntima apertada não só é desconfortável se usada por um longo período como também não é a situação mais saudável para a vagina, porque limita o fluxo de ar. E tão importante quanto o ajuste são aquelas peças feitas com material certo.

Algumas pessoas transpiram excessivamente, e não é diferente com as regiões genitais, isso faz com que a escolha de tecidos que ajudem a pele respirar sejam de extrema importância na hora de eleger a lingerier do dia a dia ou aquela que será usada durante a prática de exercícios físicos, por exemplo. “Roupas íntimas de algodão são as melhores devido à sua respirabilidade”, explica a Drª Melissa Goist, ginecologista e obstetra do Centro Médico de Wexner na Universidade Estadual de Ohio. “Tecidos sintéticos tendem a se manter na umidade, possivelmente causando irritação da pele.

Embora o algodão seja provavelmente a primeira escolha do seu ginecologista, às vezes ele pode apresentar irregularidades sob suas roupas. Mas não se preocupe, há outras opções. “Calcinhas feitas de materiais como poliéster, nylon, lycra ou elastano às vezes têm mais elasticidade, assentam de forma mais agradável sob a roupa e normalmente vem com virilha de algodão”, acrescenta a Drª Melissa Piliang, dermatologista na Cleveland Clinic.

Troque suas peças! Isso pode parecer óbvio, mas além de trocá-las diariamente, é importante evitar permanecer usando calcinhas úmidas em dias muito quentes – ou pior, pós-treino, principalmente se você é propenso a infecções por fungos.

“A roupa íntima pode capturar a umidade”, diz a Drª. Goist, acrescentando que bactérias e fungos “adoram se multiplicar em um ambiente quente e molhado”.

Calcinhas com modelos tipo tanga ou fio dental podem promover a transmissão de bactérias do cólon para a vagina. “Isso potencialmente irá perturbar o ambiente bacteriano normal e aumentar o risco de infecções vaginais e urinárias”, explica a Drª Goist. Ou seja, se for optar por um modelo pensando mais na sua saúde que na beleza da peça, escolha algo mais confortável, com modelos maiores. Mas caso seja adepta fervorosa das tanguinhas é bom trocá-las mais frequentemente que o de costume.

Diversas marcas já estão incorporando tecidos e materiais especiais que mantêm a sua pele mais seca e livre de possíveis infecções, mas isso já é assunto pra outro post 😀 .

Agora que já falamos sobre os riscos e cuidados com as lingeries no que diz respeito à saúde  de quem usa, separei algumas dicas para ajudar você a manter suas peças impecáveis por mais tempo.

  • O ideal é que suas peças sejam lavadas à mão, com toda delicadeza que a sua lingerie merece, mas a gente sabe que nos dias de hoje nem todo mundo consegue se dedicar a esses momentos, então, se resolver lavá-las na máquina use o saquinho protetor próprio para esse tipo de lavagem. Muito cuidado nos casos de sutiãs com aro, eles podem danificar com mais facilidade nesses casos.
  • Dê prioridade ao uso de sabão neutro ou com formulas desenvolvidas especificamente para isso, eles ajudaram a manter suas peças com aspecto de novas por mais tempo. Da mesma forma, evite o uso de cloro, esses produtos tendem a desgastar o tecido com mais facilidade.
  • Se você tem o hábito de lavar suas calcinhas no chuveiro procure não usar água morna, o calor danifica o elastano e consequentemente, diminuirá a durabilidade.
  • No caso dos sutiãs o indicado é que sejam lavados a cada dois a três usos, pois as regiões mais úmidas são mais propensas a fungos e bactérias.

Para manter sua roupa íntima branquinha experimente deixá-las de molho numa misturinha de água + vinagre de maçã, preferencialmente orgânico, antes de lavá-las.

Dica da Lu
  • Para continuar mantendo suas peças saudáveis evite torcê-las ao final da lavagem e seque-as à sombra, o sol poderá desbotá-las.
  • Evite usar secadoras, o calor em determinadas fibras pode causar o seu rompimento.

Evite passar sua roupa íntima caso ela não seja de algodão, o calor do ferro pode danificar o tecido. Experimente não torcer e colocá-las para secar na horizontal e use o ferro só no forro, se necessário.

Dica da Lu

A forma como você vai guardar suas roupas íntimas depende muito do espaço que você tem reservado para isso. No caso dos sutiãs com bojo, eles podem ser pendurados pela parte central, sobrepostos ou enfileirados, por exemplo.

  • Separe as lingeries do dia a dia daquelas mais especiais, assim você vai conseguir manter as belezuras novinhas por mais tempo.
  • Organizá-las por cores e modelos para facilitar na hora de escolher o que vestir.
  • Evite dobrar ou inverter o lado do bojo so seu sutiã e lembre-se de quando for viajar, acomodá-los na mala de forma que o bojo não deforme.

Evite guardar sua lingerie logo após o uso, a umidade pode prejudicá-las. Também vale deixar sua gaveta/porta aberta de vez em quando para que suas peças respirem um pouco.

Dica da Lu

Ainda que não haja um prazo de validade, alguns dermatologista e ginecologistas indicam a troca de algumas peças a cada seis meses. Isso  não é uma regra, mas existem outros sinais que talvez esteja na hora de trocar sua lingerie.

  • Peças íntimas apertadas incomodam tanto quanto as frouxas, então, fique atento a qualquer uma das duas situações, esses são sinais de que já não te servem mais.
  • Com o tempo e o excesso de lavagem os bojos podem começar a enrugar, isso pode não só causar um desconforto como também colocar em risco todo seu look.
  • Aro solto e peças danificadas não devem fazer parte do seu guarda-roupa, você merece conforto e segurança, ok?!

“Também é importante notar que a lingerie tem uma vida útil: “Uma vez que o elástico está frouxo e eles não estão permanecendo no lugar, causando fricção e deslocamento extra em torno, é hora de jogá-los fora e obter alguns novos”

Drª. Melissa Piliang

Muita coisa dita aqui pode parecer óbvia, mas a correria do dia a dia faz com que não atentemos a pequenos detalhes que podem fazer muita diferença, principalmente no quesito saúde, então, espero que as dicas ajudem vocês a cuidarem ainda mais da sua roupa íntima!

Um xêro enorme e até o próximo post!

Imagens: Reprodução
Fonte: Health

Leave a Reply